‘Os enamoramentos’, de Javier Marías

Imagem

O escritor espanhol Javier Marías tem 41 anos de carreira e 13 romances publicados, dos quais eu não havia lido um sequer. Apesar de toda a fama de grande escriba que Marías carrega por ter publicado obras tidas como memoráveis, dentre elas a trilogia ‘Seu rosto amanhã’, só com o lançamento de ‘Os enamoramentos’ me senti seduzida a conhecer a literatura dele.

‘Os enamoramentos’ me saltou aos olhos por sua capa bonita e título que sugeria uma bela história de amor. Trouxe um exemplar pra casa sem saber muito o que me aguardava.

Longe de ser uma novela água com açúcar sobre amor, ‘Os enamoramentos’ é uma trama construída com bases na admiração, no desejo, nas meias-verdades e no infortúnio. A voz narrativa da trama, María, conta sobre sua admiração por um casal que diariamente observa em uma cafeteria de Madri. Considera-os exemplo de perfeição e êxito em matéria  de relacionamentos, até que um dos dois é friamente assassinado.

Trata-se de uma história sobre amor, não uma história amorosa. ‘Os enamoramentos’ a que Marías se refere no título do livro não remetem apenas ao casal Miguel e Luísa, dignos de observação da narradora María. Remetem também aos envolvimentos amorosos dela própria, que apresentam ao leitor uma gama periférica de novos personagens para além do casal enamorado.

Duas coisas muito me agradaram neste livro: uma é a construção da narrativa em capítulos curtos, que dá um ritmo acelerado e instigante ao relato. Outra é a metaliteratura de Marías, que faz referência a obras dos franceses Honoré de Balzac e Alexandre Dumas para explicar um pouco mais do título do livro, e também para delinear um pouco melhor a personalidade da personagem María, que trabalha numa editora de livros e é bastante afeita à literatura.

A trama é conduzida de modo que o leitor não consegue mensurar o novo fato que virá ao fim de cada página. A história que inicialmente parece querer contar sobre o aspecto romântico e idealista do amor revela também a faceta cruel, egoísta e maniqueísta dele, quando nos é apresentado o personagem Javier Días-Varela, amigo do casal Miguel e Luísa, com que María se envolve numa relação frívola.

‘Os enamoramentos’ surpreende e cativa. Uma vez encantada, desbravarei os outros títulos de Marías.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s