Vico não escreve mais

Victor Heringer era tão raro.   Parecia um milagre que alguém tão jovem tivesse um trabalho tão minucioso, maduro, consciente de si mesmo. Li O Amor dos Homens Avulsos numa tacada e quando cheguei na última página imediatamente voltei ao início. Eu queria ler novamente, queria entender. Era surreal aquela construção narrativa que pingava naturalidade e…

Corra!

Não sou cinéfila, tampouco crítica de coisa alguma, mas estou sob o impacto de Corra!, que vi apenas ontem, pós frisson do Oscar. A porrada do filme me foi tão forte que preciso pontuar algumas coisas sob pretexto de ordenar minhas ideias. *Este texto pode conter spoilers. Recentemente li O Vendido, prosa caústica de Paul Beatty sobre o racismo….

Notas sobre o fígado

NOTAS SOBRE O FÍGADO As engrenagens dos concursos literários no Brasil MICHEL LAUB* (*Michel Laub, autor gaúcho dos melhores da safra, escreveu esse texto na revista piauí deste mês. Reproduzo aqui porque é um tanto imperdível, mas restrito aos assinantes. Inclusive, deixo o conselho para que leiam mais do Laub. Especialmente O Diário da Queda…

Três boas leituras em Fevereiro

Em fevereiro li quatro autoras, quatro autores e uma coletânea de escritores dos dois gêneros em um livro que vou indicar como bônus ao final desse post. Destaco aqui os três melhores exemplares que li durante o mês que se despediu há dois dias: Não consigo falar de O Vendido sem aquele entusiasmo abobalhado característico de tudo…

David Foster Wallace no presente

Não consigo falar de David Foster Wallace no passado ainda que neste ano se completem dez desde que ele decidiu ir embora. DFW enforcou-se em 2008, na garagem de casa, não sem antes escrever uma carta de despedida para a esposa e afagar os dois cachorros de estimação. Morreu rompendo com a produção de uma…